Menu

Você está preparado para o crescimento do Brasil?

Robinson Oscar Klein, CEO da Cigam Robinson Oscar Klein, CEO da Cigam

Caberá ao empresariado incutir a cultura da produtividade na sua companhia e automatizar tarefas

Robinson Oscar Klein (*)                             

Apesar de tudo, o Brasil vai voltar a crescer, sim! E isto não é só minha opinião, tampouco somente um desejo. A economia é cíclica, motivo suficiente para nos prepararmos no momento de dificuldades, porque assim que tormenta passar o sol vai brilhar rapidamente e todas as oportunidades que estão represadas serão colhidas pelos mais preparados.

A confusão política tem-se refletido muito fortemente sobre a economia. O Brasil já passou por diversos ciclos econômicos, escândalos com destaque mundial e crises bruscas que testam os limites das empresas. Este atual momento tem sido o mais longo, exigindo muita resiliência, ajustes de todo tipo, inovação, e maior uso de tecnologia.

Mas isso tudo deve ser traduzido em produtividade, precisamos avançar neste quesito. No ano passado, nós perdemos mais seis posições e atingimos a pior colocação em 20 anos no ranking do Fórum Econômico Mundial. Hoje estamos abaixo de países como Albânia, Armênia, Guatemala, Irã e Jamaica, além de ter ficado ainda mais atrás de países como Chile, África do Sul, México, Costa Rica, Colômbia, Peru e Uruguai.

A receita para superar esta realidade, sobreviver a estes períodos que, possivelmente, poderão retornar e estar preparado para o crescimento do país é simples: muito trabalho, investimento em inovação, uso de modernas tecnologias, desenvolver a cultura da produtividade e compartilhar tudo isto com os clientes para crescer junto.

Caberá ao empresariado incutir a cultura da produtividade na sua companhia e automatizar tarefas.  A transformação digital está a pleno vapor, com avanço da inteligência artificial, bots e impressão 3D. O mundo que conhecemos não existirá mais em 5 anos.  

Em paralelo, nosso modelo político/econômico passou por uma lavagem a jato que gerará profundas mudanças.   Naturalmente as instituições estarão mais preparadas, atentas e, principalmente, serão mais rígidas com o compliance das empresas que não tiverem uma gestão profissional em seu negócio.

As organizações que já estavam preparadas e que têm capacidade estratégica conseguirão superar mais este desafio, crescendo e conquistando novos clientes. O lado positivo é que este ambiente árido separará o joio do trigo e permitirá que tenhamos um mercado mais maduro, produzindo um crescimento vigoroso, consistente, gerando credibilidade para se restabelecer até os investimentos retornarem.

(*) CEO da Cigam.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes