Menu

Equilíbrio de gênero representa produtividade nas empresas

Margarete Piai, diretora sênior de delivery global & serviços da Fujitsu no Brasil Margarete Piai, diretora sênior de delivery global & serviços da Fujitsu no Brasil

Além do gênero, o fator mais importante em uma organização é a capacidade intelectual de seu funcionário

Margarete Piai(*)

Ainda é comum ambientes corporativos de empresas de tecnologia terem, em sua maioria, mais homens. Mas o cenário vem se transformando. Cada vez mais as mulheres estão alcançando cargos de liderança. De acordo com o McKinsey Study, de 2014, companhias com mais mulheres em posições de gestão, quando comparadas com a média da indústria, apresentam um resultado operacional 48% superior e uma força de crescimento no faturamento 70% maior.

Ainda segundo o estudo, as companhias com maior diversidade de gênero têm 21% mais chances de apresentar resultados acima da média do mercado ante empresas com menor diversidade do grupo. No caso da pluralidade cultural e étnica, a variedade é ainda mais premiada e esse número sobe para 33%.

Os dados mostram que, muito além do gênero, o fator mais importante em uma organização é a capacidade intelectual de seu funcionário. Como as empresas podem encontrar equilíbrio unindo criatividade, conexão, lógica e empatia? A resposta é simples: com líderes que saibam ser inspiradores para sua equipe para que forças sejam unidas em prol da empresa. Selecionei alguns pontos que os gestores devem se atentar para encontrar o equilíbrio.

1- Transmita confiança

A confiança do time para com seu líder é um processo de construção diária na busca do mesmo objetivo, de ser justo e gerar oportunidades. É preciso ter transparência, incentivar o colaborador a dar o seu melhor, mostrar que ele pode expor sua opinião sem medo de errar e, mesmo se isso acontecer, ensinar o caminho correto, por meio do diálogo e exemplos.

2- Saiba encontrar um meio termo para o emocional e funcional

Ter uma equipe que contemple diferentes perfis e ideias é fundamental para ajudar no desenvolvimento e sucesso da empresa. Além disso, o líder deve entender e respeitar as diferenças de seus colaboradores. A troca de experiência em times com diferentes pessoas, diferentes backgrounds, diferentes gerações e gênero é fundamental para alcançar os objetivos. Tente tirar o melhor de cada colaborador, dando oportunidade para desafios profissionais alinhados com seus objetivos pessoais, assim o grupo todo ganha, bem como a empresa.

3- Invista no relacionamento e ações que engajem o seu time

O profissional deve desempenhar suas atividades com a maior qualidade possível, mas é fato que estar em uma organização que se preocupa com o bem estar dos funcionários, oferece oportunidades de carreira e boas condições de trabalho é um diferencial. Um lugar no qual o colaborador seja ouvido e faça parte integrante da estratégia é essencial para seu crescimento profissional e pessoal. Isso ajuda a manter os talentos e ter um bom relacionamento interpessoal, engajar o time para traçar o caminho para o atingimento das metas e objetivos. Todo esse cenário ajuda a manter o colaborador motivado, reconhecido pelo seu trabalho, assim como alinhado às estratégias da empresa

4- Aposte no conhecimento

Os funcionários são a parte mais importante de uma empresa, pois são eles que representam a organização perante os clientes, os futuros colaboradores e o mercado. Oferecer e incentivar a execução de cursos, workshops e palestras sobre a área de interesse é essencial para mantê-los atualizados e permitir que haja desenvolvimento e engajamento profissional.

5- Apoie-se em tecnologias

O mercado está repleto de novas tecnologias, não podemos mais imaginar o nosso dia a dia sem elas. No mundo corporativo, precisamos cada vez mais incorporá-las a nossa rotina para criar ambientes mais criativos, produtivos e melhorar a experiência tanto para quem usa, quanto para quem recebe serviço por meio dela.

Na busca constante pelo crescimento profissional e aumento da habilidade dos nossos colaboradores, fazemos uso da tecnologia para reduzir a quantidade de trabalho repetitivo e de pouco valor agregado. Aquele tipo de atividade que você precisa fazer todos os dias, exatamente do mesmo jeito, pode e deve ser automatizada, com uso de chatboot, robôs, workflow, por exemplo, assim os colaboradores podem dedicar seu tempo para atividade que exijam interação humana, melhorando sua motivação, bem como a qualidade do serviço e a experiência dos clientes.

(*) Diretora sênior de delivery global & serviços da Fujitsu no Brasil

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes