Menu

Bradesco redesenha políticas para atender os clientes da era digital

Bradesco redesenha políticas para atender os clientes da era digital

Avanços tecnológicos transformam profundamente o comportamento dos correntistas

Em um cenário de acelerada convergência digital na sociedade, o Bradesco se mobiliza para adequar suas políticas e seus canais de atendimento a estes novos e desafiadores tempos. A palavra de ordem é dar conta das transformações na postura e nas expectativas dos clientes, induzidas exatamente pelo protagonismo assumido pela tecnologia na vida cotidiana.

“Hoje as empresas buscam adaptar-se de modo cada vez mais dinâmico às novas tecnologias e tendências do mercado consumidor, que também está crescentemente engajado e em linha com a mudança abrupta no comportamento da sociedade em decorrência da digitalização”, assinala Luca Cavalcanti, diretor de Canais da instituição.

Estudar esse movimento e suas tendências, pondera o entrevistado, permite imaginar qual será a experiência dos clientes no futuro, mas não é possível prever como eles irão de fato vivenciar essa experiência: “O engajamento é a chave para estabelecer um vínculo entre o arsenal de soluções que são oferecidas nos canais de relacionamento e as pessoas que as utilizam – ou deveriam utilizar”.

A integração de processos nos canais, acrescenta ele, precisar considerar a visão, a percepção que o usuário tem do serviço que ele deseja ou mesmo do produto que lhe é ofertado durante uma interação – tudo isso em sintonia com a estratégia organizacional: “Nesse contexto, o grande desafio é oferecer um serviço diferenciado e ajustado às demandas dos clientes, com melhor aproveitamento de suas interações, para fazer de cada contato uma oportunidade real para encantar o correntista”.

Orquestrar processos contínuos com início e término em qualquer canal de relacionamento, diz o diretor do Bradesco, implica adotar mecanismos sofisticados que transformem as infindáveis informações e dados – que retratam quem é o cliente e como ele interage com o banco – em ações convergentes nos diferentes canais, considerando o perfil e o comportamento das pessoas.

“A tecnologia, aliada à gestão integrada de processos, é o meio de suprir as expectativas dos usuários e da própria organização, viabilizando soluções e inovações para fortalecer o relacionamento e engajar nossos correntistas”, conclui Luca Cavalcanti.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes