Menu

Banco Central mantém a Selic em 6,50% ao ano

Banco Central mantém a Selic em 6,50% ao ano

Decisão interrompe uma série de 12 reduções seguidas na taxa, iniciada em outubro de 2016

Contrariando expectativas de boa parte do mercado, o Banco Central manteve ontem a taxa básica de juros em 6,50% ao ano. Esperava-se que houvesse um novo corte de 0,25 ponto percentual na Selic, visto que a inflação se vem mantém em níveis baixos. A decisão interrompe uma série de 12 reduções seguidas, iniciada em outubro de 2016, quando a Selic estava em 14,25%.

Em comunicado à imprensa, o BC avaliou que o cenário externo se tornou mais desafiador e vem apresentando volatilidade, em meio ao movimento que levou à forte valorização do dólar nas últimas semanas.

"A evolução dos riscos, em grande parte associados à normalização das taxas de juros em algumas economias avançadas, produziu ajustes nos mercados financeiros internacionais", observou o banco.

Em nota divulgada logo após a decisão do Copom, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) criticou a decisão: “A manutenção da Selic retardará ainda mais a redução do custo do crédito. Corremos o risco de ver morrer a retomada da economia, num momento em que o Brasil tenta sair de sua pior crise”.

Segundo o documento, “o crescimento ainda é muito frágil - e só vai ganhar força se ficarem em nível razoável os juros para quem quer investir e consumir. Crédito caro joga contra o país. Chega de engolir o sapo dos juros mais altos do mundo!”

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes