Menu

Taxas de juros das operações de crédito caem pela quarta vez consecutiva

Taxas de juros das operações de crédito caem pela quarta vez consecutiva

Anefac atribui este resultado à queda da taxa básica de juros (Selic), promovida pelo Banco Central em sua última reunião do Copom

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser reduzidas em março de 2017, sendo a quarta redução consecutiva e a quinta em dois anos. Para o diretor executivo de estudos e pesquisas da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira este resultado pode ser atribuído à queda da taxa básica de juros (Selic), promovida pelo Banco Central em sua última reunião do Copom.

Outro fator a ser levado em consideração, de acordo com Oliveira, é a expectativa de novas reduções da Selic frente à contração da inflação. Já com relação aos próximos meses, tendo em vista que desde outubro de 2016 o BC começou a flexibilizar sua política monetária, com a retenção da taxa básica de juros e a melhora das expectativas quanto à redução da inflação, bem como na melhora fiscal, deveremos ter novas quedas da Selic, o que restringe o custo de captação dos bancos, possibilitando novas reduções das taxas de juros nas operações de crédito.

“Entretanto, visto que o cenário econômico atual aumenta o risco de elevação dos índices de inadimplência por conta da recessão econômica em curso, bem como o desemprego, existe igualmente o risco de elevação das taxas de juros aos consumidores, seja pessoa física ou jurídica”, finaliza Oliveira.

Pessoa Física

Das seis linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês.

A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma redução de 0,03 ponto percentual no mês (0,85 ponto percentual no ano), correspondente a uma redução de 0,37% no mês (0,55% em doze meses), passando a mesma de 8,10% ao mês (154,63% ao ano) em fevereiro/2017 para 8,07% ao mês (153,78% ao ano) em março de 2017, sendo esta a menor taxa de juros desde junho de 2016.

Pessoa Jurídica

Das três linhas de crédito pesquisadas, todas reduziram suas taxas de juros no mês.

A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma redução de 0,04 ponto percentual no mês (0,80 ponto percentual no ano) correspondente a uma redução de 0,85% no mês (1,09% em doze meses) passando a mesma de 4,68% ao mês (73,13% ao ano) em fevereiro/2016 para 4,64% ao mês (72,33% ao ano) em março de 2017, sendo esta a menor taxa de juros desde junho de 2016.

Taxa de juros x Selic

Considerando todas as elevações e reduções da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março/2013, tivemos neste período (março/2013 a março/2017) uma elevação da Selic de 5,00 pontos percentuais (elevação de 68,97%) de 7,25% ao ano em março de 2013 para 12,25% ao ano em março de 2017.

Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 65,81 pontos percentuais (elevação de 74,81%) de 87,97% ao ano em março de 2013 para 153,78% ao ano em março de 2017.

Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 28,75 pontos percentuais (elevação de 65,97%) de 43,58% ao ano em março de 2013 para 72,33% ao ano em março de 2017.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes