Logo
Imprimir esta página

Huawei traz ao mercado sexta geração de Wi-Fi para impulsionar transformação digital

Huawei traz ao mercado sexta geração de Wi-Fi para impulsionar transformação digital

Muito mais do que maior velocidade, o Wi-Fi 6 reduz a latência de rede de 30ms para 10ms, atendendo os requisitos de baixa latência das redes

Com o propósito de impulsionar o mundo corporativo na era da Transformação Digital, a Huawei traz a sexta geração de sua plataforma de Wi-Fi, o AP no padrão IEEE 802.11ax. Também conhecido na indústria como Wi-Fi 6, trata-se de uma tecnologia de Rede Local Sem Fios (WLAN) mais veloz e que se destaca das versões mais antigas do Wi-Fi devido à sua melhor experiência e maior capacidade. Ele permite que a taxa de acesso total de um único ponto de acesso sem fio (AP) exceda 10 Gbps pela primeira vez, bem como melhora o número de usuários simultâneos em quatro vezes. 

Além de oferecer maior velocidade, o Wi-Fi 6 reduz a latência de rede de 30ms para 10ms, atendendo os requisitos de baixa latência das redes. A utilização da tecnologia de antena inteligente de terceira geração da empresa e a interface aérea SmartRadio permitem que o raio de cobertura dos sinais do Wi-Fi 6 seja aumentado em 40%.

“O Wi-Fi 6 é essencial para transformar a maneira como oferecemos suporte a aplicativos nas redes Wi-Fi atuais. Sua implantação permite uma experiência de usuário nova e aprimorada em cenários de implantação densos em comparação com as gerações anteriores de Wi-Fi”, explica Nicolas Driesen, diretor de Tecnologia da Huawei Brasil. 

A Huawei está colocando o 802.11ax (Wi-Fi 6) gradualmente em uso comercial em vários setores este ano. A empresa acredita que ele será amplamente utilizado em ensino digital, telemedicina, cidades sem fio, conferências de telepresença ultra-HD e outras implementações inovadoras. Além disso, o Wi-Fi 6 será um facilitador de aplicações de vídeos em UltraHD e 4K  e vai impulsionar as implantações da Internet das Coisas (IoT) para o próximo nível. Ele também combinará Realidade Aumentada e Virtual (AR/VR), computação em nuvem, inteligência artificial e muitas outras tecnologias emergentes, e com esses méritos, é ideal para viabilizar novos serviços e implantações inovadoras nos setores de educação, saúde, governo e empresas, por exemplo.

Wi-Fi: um pouco da história 
O Wi-Fi tornou-se uma tecnologia onipresente no mundo. Fornece conexões para bilhões de dispositivos e é a primeira escolha para que mais e mais usuários acessem a Internet. Seu início foi em 1997, quando o IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos) formulou o primeiro padrão de rede local sem fio (WLAN) 802.11, com a velocidade de transmissão de dados de apenas 2 Mbps. Independentemente da velocidade baixa, esse padrão mudou o modo de acesso de usuários e pessoas livres da escravidão de cabos. 

Em 1999, o IEEE lançou o Padrão 802.11b na faixa de freqüência de 2,4 GHz, alcançando taxas de transmissão de 11 Mbps, o que é cinco vezes o padrão original. No mesmo ano lançou o 802.11 na frequência de 5 GHz e transmissão média de 20 Mbps na rede real. Em 2003, foi lançado o 802.11g com a tecnologia de multiplexação por divisão de frequência ortogonal (OFDM) atingindo 54 Mbps. Em 2009, o padrão 802.11n introduz novos conceitos, como criptografia de segurança e funções avançadas baseadas em MIMO (como beamforming e multiplexação espacial), atingindo a velocidade de transmissão de 600 Mbps. 

O rápido desenvolvimento de serviços móveis e o acesso de alta densidade impôs requisitos mais avançados ao Wi-Fi. Em 2013, o padrão 802.11ac foi lançado. Este padrão suporta largura de banda mais ampla (até 160 MHz), tecnologia de modulação de ordem superior (256-QAM) e velocidade de transmissão atingindo 1,73 Gbpss. 

As novas gerações de aplicações, como videoconferência, VR interativo sem fio e ensino móvel estão se desenvolvendo e se espalhando. Além disso, o desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) traz mais terminais móveis para a rede sem fio. Até a rede Wi-Fi doméstica, que tem poucos terminais de acesso, ficou lotada com o acesso de diversos dispositivos domésticos inteligentes. Portanto, a rede Wi-Fi precisa melhorar continuamente a velocidade de transmissão e permitir múltiplas conexões. É necessário considerar o aumento da capacidade de acesso para adaptar-se ao número crescente de terminais e aos requisitos de experiência do usuário de diferentes aplicativos.

A Huawei e a Universidade de Fudan
No fim de 2018, a Universidade de Fudan, na China, uniu seus esforços com a Huawei para acelerar as inovações do Smart Campus. Os resultados do teste revelaram que a Solução Wi-Fi Huawei X-Gen compatível com o novo padrão Wi-Fi 6 superou as soluções 802.11ac Wave2 convencionais com um aumento de três vezes nas velocidades máximas de transmissão e um salto de quatro vezes no número de usuários simultâneos com suporte. Este teste é um resultado da longa experiência técnica da Huawei no setor de WLAN, que acelerará a implantação de campus inteligentes sem fio e impulsionará novos serviços de Wi-Fi 6 no mercado. 

“Estamos muito otimistas com o sucesso deste teste conjunto com a Universidade de Fudan. Isso ajudará a construir uma rede sem fio de ensino digital preparada para o futuro. Acreditamos que a nova rede sem fio capacitará a Fudan a se desenvolver rapidamente em áreas como pesquisa, ensino e construção de campus digital, além de acelerar novas pesquisas e inovações tecnológicas”, finaliza Zhao Zhipeng, gerente geral de Domínios da Rede do Campus da Huawei.

Joomla SEO by MijoSEF
Template Design © Joomla Templates GavickPro. All rights reserved.