Menu

As principais tendências para a computação em nuvem

As principais tendências para a computação em nuvem

Ambiente de cloud integra novas tecnologias, como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas para atender a demanda atual

 

Há mais de uma década os serviços da nuvem estão transformando a forma como interagimos com a tecnologia. Mais de 74% das empresas afirmam que a nuvem garantiu vantagem competitiva nos negócios. Mas como? A resposta é: por trazer resultados mais rápido. Os sistemas baseados na nuvem pemitem ter acesso em tempo real aos dados, abrindo assim a porta da informação instantânea.

Entretanto, nem todas as nuvens são iguais. As de categoria "primeira geração" se constroem utilizando tecnologia de décadas atrás. Porém, nos últimos anos, houve avanços com a integração de novas tecnologias, como Inteligência Artificial, Blockchain e Internet das Coisas para atender a demanda atual. Poder escalar e alcançar cada vez mais pessoas, sendo mais eficiente e proporcionando maior segurança enquanto aprende e automatiza cada vez mais processos.

É nesse tipo de tecnologia que as empresas buscam: segundo uma pesquisa realizada pela IDC*, estima-se que, para 2025, mais da metade das empresas irão incorporar Inteligência Artificial em suas operações; e que, em 2024, mais de 35% das interações entre os usuários serão feitas em sistemas digitais com capacidades de interagir por vídeos e áudios.

Neste cenário, a Oracle apresenta quais serão as tendências em tecnologia e como a nuvem afetará as empresas e pessoas até 2025:

• 90% das tarefas de gestão de dados serão completamente automatizadas. À medida que os profissionais de TI não operam as tarefas administrativas rotineiras, terão mais tempo para desenvolver aplicações analíticas e propor novos produtos e serviços com base no que mostram os dados. A adoção da nuvem permite que as organizações inovem cada vez mais rápido;

• Haverá 600 vezes mais dados confidenciais compartilhados na nuvem e um forte aumento nas ameaças à segurança. Os invasores se tornam mais sofisticados com o tempo. Por isso, é primordial para qualquer empresa garantir a segurança de seus dados e sistemas. Aqui a automação também desempenhará um papel fundamental;

• 100% dos aplicativos empresariais terão alguma forma de Inteligência Artificial integrada. Estes avanços tecnológicos terão um impacto positivo em todas as partes do negócio, ajudando aos gestores a obterem uma melhor compreensão das operações, funcionários, mercados e clientes.

• 100% dos aplicativos para a cadeia de suprimentos farão uso de realidade aumentada, realidade virtual, Blockchain, Machine Learning e Internet das Coisas.

• Os algoritmos de IA eliminarão completamente a necessidade de humanos tomarem decisões.

• As interfaces de realidade virtual e de realidade aumentada permitem experiências mais imersivas para os usuários.

• Os assistentes controlados por voz podem buscar informações de produtos e informar dados de produção, entre outras coisas.

• O Blockchain é uma tecnologia que permite a transferência de dados digitais com uma codificação que garanta a integridade dos mesmos, assim como sua rastreabilidade e confiabilidade.

• Os processos comerciais automatizados permitirão criar interações mais personalizadas. Para 2025, 80% das vendas se automatizarão permitindo que os profissionais se concentrem na construção de relações e no fomento da participação do cliente, proporcionando interações humanas mais significativas e produtivas.

• Em 80% das principais cidades será usada a Internet das Coisas para iniciativas que melhorem a experiência com os cidadãos. O Machine Learning será utilizado para coletar e analisar dados e aumentar a participação da cidade. A automatização das interações diárias permitirá que as pessoas ofereçam serviços personalizados.

• A ciência dos dados será cada vez mais automatizada e integrada com os sistemas de análises e gestão de informação. À medida que as organizações continuam descobrindo o valor das ideias baseadas em informações, a demanda de dados científicos seguirá aumentando. A indústria já está vendo um déficit nesses trabalhadores qualificados e para 2025, segundo os dados atuais, não haverá o suficiente para satisfazer a crescente demanda.

• O aumento da Inteligência Artificial criará novos empregos que ainda não foram inventados. Existem robôs que já atuam como funcionários em algumas empresas, portanto os líderes devem começar a analisar como aprimorar a colaboração entre máquinas e pessoas.

• Os ataques de segurança cibernética serão cada vez mais sofisticados com a incorporação da Internet das Coisas e da Inteligência Artificial. Até 2025, 80% dos ataques de segurança virão de uma fonte interna. Diante disso, os sistemas autônomos podem detectar configurações incorretas e fornecer proteção contínua. A maneira mais confiável de combater essas ameaças crescentes é por meio do uso de tecnologias autônomas que podem aplicar patches automaticamente e validar a integridade do sistema 24/07.

• 80% dos dados serão vinculados a coisas e não indivíduos. Nos próximos anos, a maioria das ameaças à segurança envolverá coisas conectadas à Internet. A escala dos dados de identidade é maior do que nunca, com muitos deles espalhados entre usuários, aplicativos e ecossistemas. Ao vincular dados adicionais a uma identidade, os profissionais de segurança cibernética - com ajuda do aprendizado de máquina e da Inteligência Artificial - podem prever comportamentos e padrões que revelam possíveis ameaças à segurança. Usando a análise preditiva, as organizações aumentarão a visibilidade de seus sistemas para identificar automaticamente atividades suspeitas em uma escala sem precedentes.

(*) RedNight, "Cloud Computing: The Best Benefits of Comprehensive Professional Services," January 9, 2018, rednightconsulting.com/cloud-computing-migration-benefits

(*) IDC "FutureScape Worldwide 2020 Predictions LatAm Implications" http://docs.google.com/document/d/1gopyPEyaChh0bqNGE_wlQzzfZMqS9kJ6XF8wdvLDXlw/edit

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes