Menu

Huawei lança a primeira rede determinística de telecomunicações orientada à tecnologia 5G

Huawei lança a primeira rede determinística de telecomunicações orientada à tecnologia 5G

Rede oferece recursos customizáveis, privacidade de dados e autoatendimento com gerenciamento automatizado

 

A Huawei lança a primeira solução de rede determinística de telecomunicações orientada à tecnologia 5G, denominada 5GDN. O projeto se baseia no conceito principal de “Cloud Native, One Core, Real Time Operation e Edge Computing" ("Nuvem Nativa, Um Núcleo, Operação em Tempo Real e Computação de Borda”, em tradução livre). A solução fornece conectividade e experiência de uso diferenciados e garantia de cumprimento do Acordo Nível de Serviço (SLA) para todos os setores, pois cria Redes Móveis Virtuais Privadas (MVPNs) verificáveis​​.

A Transformação Digital exige que as redes 5G se diferenciem ao oferecer recursos customizáveis, privacidade de dados e autoatendimento com gerenciamento automatizado. Para isso, é fundamental que seja uma rede 5G determinística, que aponta com precisão o tempo necessário para a transferência de dados ao utilizar técnica de multiplexação de tempo fixo (cada canal recebe um pacote pré-determinado e permanente de dados).

A Huawei trabalhará fortemente com parceiros para promover o consenso e acelerar o desenvolvimento do setor de telecomunicações, além de inovar serviços, construir um sistema forte de 5G e impulsionar novas oportunidades de negócios para o 5G", disse o vice-presidente do Departamento de Marketing de Rede em Nuvem da Huawei, Ma Liang. Até agora, a Huawei já firmou 91 contratos comerciais de 5G em todo o mundo.

Características do 5GDN

o Nuvem nativa: alavancando a arquitetura nativa, é possível unificar a infraestrutura da nuvem de telecomunicações e, consequentemente, suportar os mecanismos que atendam aos requisitos de redes centrais e de borda;
o Um núcleo: a rede principal 5G baseada em microsserviços é totalmente integrada às redes 2G, 3G, 4G e herda todos os serviços existentes. Sua implantação por meio de um núcleo aperfeiçoa o desempenho do sistema e, principalmente, garante a evolução do software na migração para a rede 5G;
o Operação em tempo real: o mecanismo de automação da rede principal integra várias funções e aproveita os recursos programáveis ​​de fluxo de trabalho, dados nativos e Inteligência Artificial para garantir a operação inteligente, simplificada e ágil da rede principal 5G;
o Computação de borda: o alto desempenho da computação de borda garante baixa latência determinística e cria um ecossistema baseado em conectividade e computação aprimoradas, colaboração na nuvem e integração rápida de serviços de terceiros.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes