Menu

Easynvest libera contratação de Previdência Privada por aplicativo

Todo o processo de aquisição dos planos, antes disponível somente no portal, é realizado totalmente online pelo app 

 

A Easynvest, plataforma de investimentos, anuncia o serviço de contratação de Previdência Privada pelo aplicativo, disponível na App Store e Google Play. A novidade é uma resposta ao crescimento de uso de apps impulsionado pelo isolamento social e tem como objetivo facilitar a busca por informações sobre investimentos de longo prazo e sua contratação em uma mesma tela. Até então, a opção só era disponibilizada pelo portal. A integração da categoria Prvidência no aplicativo parte da informação de que 70% dos clientes da Easynvest acessam a plataforma e realizam aportes por meio da aplicação mobile. As informações corroboram uma tendência verificada em nível global, que aponta a forte expansão no uso de smartphones.

De acordo com Fabio Macedo, diretor comercial da Easynvest, a novidade traz dois benefícios principais ao investidor nesse momento de pandemia: a facilidade de acesso e a lembrança da Previdência Privada como um investimento de longo prazo frente às grandes oscilações do mercado financeiro e queda da taxa Selic.

"Nosso jeito de consumir conteúdo e investir está sendo profundamente alterado. Com a nova funcionalidade, facilitamos ainda mais a jornada de escolha de produtos, com a Previdência Privada na palma da mão do investidor pela primeira vez", finaliza o executivo. O processo de contratação do plano é realizado completamente online.

Leia mais ...

Seguros Sura inicia oferta de seguro sob demanda

A contratação pode ser feita de forma digital em diferentes canais de distribuição

A Seguros Sura anuncia novidades para o mercado. Uma delas é o seguro sob demanda, em parceria com a empresa Trov.
O objetivo é oferecer uma melhor experiência para os clientes, que poderão contratar e fazer a gestão de seguro a qualquer momento, de forma digital e pelo tempo que precisar.
A Trov é a provedora da plataforma que permitirá a contratação de seguro sob demanda, por meio diferentes canais de distribuição: instituições financeiras, bancos digitais, plataformas digitais, empresas de varejo e segmento de utilities.
A expectativa da Seguros Sura é fechar três parcerias nos próximos 12 meses e atingir um mercado que ainda não consome seguros no Brasil e que está mudando seu perfil de consumo.
A seguradora avalia que alguns consumidores têm a percepção de que a contratação convencional de seguros faz com que paguem por períodos que não necessitam.
O seguro sob demanda atende exatamente a essa questão, pois permite a aquisição de uma cobertura temporária, contratada por um período que o cliente precisar, mais flexível e transparente para o consumidor, explica Marcelo Biasoli, diretor de estratégia corporativa e marketing da Seguros Sura.
“Estamos trazendo para o mercado soluções que visam atender as necessidades de mobilidade e conectividade em que o cliente define o produto, as coberturas e limites que melhor atendam às suas necessidades, e faz tudo de maneira 100% digital", ressalta.
Outra novidade anunciada pela companhia é implementação de uma nova funcionalidade na sua solução Seguro de Transportes.
Trata-se da DDR Genérica, que tem como objetivo capacitar o segurado a ter controle e agilidade em seus processos com mais segurança e menos burocracia.
A DDR (Dispensa de Direito de Regresso) é um documento importante, que comprova que a seguradora do embarcador não exercerá seu direito de ressarcimento contra o transportador contratado em caso de sinistro.
O requisito é que sejam cumpridas as regras de gerenciamento de riscos descritas no documento, e ressalvados os riscos cobertos por seguros obrigatórios.
O processo atual demora em torno de sete dias para ser concluído. Com a DDR Genérica, o processo fica mais rápido e fácil: permite emitir uma só carta, endereçada a todo e qualquer transportador, como se fosse uma declaração ao portador.
O embarcador pode enviar a DDR Genérica a qualquer transportadora que desejar, antes de iniciado o embarque, e tudo o que a transportadora precisa fazer é emitir uma confirmação de leitura por e-mail clicando em confirmação de leitura ou até mesmo por WhatsApp através dos "checks" azuis antes de um eventual embarque sinistrado, sem precisar assinar, explica Amilcar Spencer, diretor de transporte da Seguros Sura.

 

 

 

Leia mais ...

World Insurance Report 2020: seguradoras devem se reinventar para enfrentar competição com BigTechs

Clientes de hoje se sentem aptos a deixar de lado os corretores tradicionais e a contratar diretamente produtos de novos entrantes, colocando um desafio para a indústria de seguros

 

O World Insurance Report 2020 da Capgemini e da Efma revela que consumidores de todas as idades estão adotando uma "mentalidade millenial" e confiando cada vez mais em suas próprias pesquisas por meio de vários canais para obter informações e adquirir os produtos de seguros. Os consumidores estão recorrendo a players não tradicionais, como BigTechs e fabricantes de produtos, para ofertas inovadoras e personalizadas com experiência aprimorada do cliente (CX) e estão cada vez mais confiando em canais digitais diante da pandemia de Covid-19.

Para permanecerem relevantes, cita o relatório, as seguradoras estabelecidas devem agir, reavaliando seus portfólios e aproveitando parcerias para se tornarem "Seguradoras Inventivas". Isso envolve moldar os produtos atuais para atender às necessidades e preferências dos clientes em rápida evolução.

A adoção das soluções digitais não se dá mais em função da idade; para aqueles com acesso à web e à mídia social, a pesquisa e a compra direta de seguros online se tornou popular em todas as gerações.

O relatório da Capgemini mostra que o número de clientes Geração X e pessoas de mais idade que fazem transações diárias online e móveis, como compras ou pagamentos de contas, dobrou, passando de 30% dos entrevistados da Geração X e idosos, em 2018, para 64% em 2020.

O distanciamento social imposto pela Covid-19 impulsionará ainda mais essa tendência, pois os consumidores serão forçados a usar os canais digitais nas transações diárias, independentemente da idade ou do conhecimento técnico.

Os clientes de hoje não confiam exclusivamente em um canal na sua decisão de compra. Em graus variados, eles confiam na pesquisa online, incluindo comentários, depoimentos de familiares e amigos, bem como em conselhos de corretores e agentes, e se sentem capacitados para tomar decisões independentes de compra.

Os possíveis clientes procuram conveniência e empresas não tradicionais, como as BigTechs, com agilidade digital, ou fabricantes de produtos oferecem uma experiência inigualável ao cliente.

O apetite pela aquisição de seguros das BigTechs está se acelerando rapidamente: enquanto apenas 17% dos participantes da pesquisa do World Insurance Report 2016 disseram que considerariam comprar um seguro daquelas gigantes, o número dobrou em 2020 para 36%.

Melhor conexão com segurados

O relatório recomenda que, para permanecerem relevantes para os clientes, as seguradoras precisam se conectar melhor com seus segurados, proporcionando-lhes um envolvimento hiperpersonalizado, com melhora na experiência. Simplificando, as seguradoras precisam oferecer os produtos certos, no momento certo e através dos canais certos.

Além disso, como as preferências do cliente estão evoluindo mais rapidamente do que nunca, é altamente necessária uma avaliação contínua por meio do gerenciamento de dados em tempo real, para que as experiências proporcionadas evoluam de acordo com as necessidades e desejos dos consumidores.

As seguradoras devem evoluir rapidamente para oferecer experiências alinhadas às preferências específicas e individuais dos segurados. Enquanto as BigTechs estão coletando dados em tempo real por meio de assistentes de voz, dispositivos vestíveis e outros dispositivos de IoT e chatbots interativos, apenas 38% das seguradoras capturam dados de dispositivos de IoT em tempo real e 33% trabalham com sistemas de suporte baseados no processamento de linguagem natural (por exemplo, chatbots).

O relatório conclui que, nesse novo cenário, as que obtiverem sucesso serão as "Seguradoras Inventivas", empresas que compreendem as necessidades e preferências dos clientes e que aproveitam os dados disponíveis do ecossistema para fornecer produtos personalizados e sensíveis ao tempo.

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes