Menu

Deloitte e Synchro fazem parceria para a implementação de soluções na área tributária

Oferta busca acompanhar a evolução legal e tecnológica do setor, permitindo às empresas contribuintes atenderem às exigências das entidades arrecadadoras

A Deloitte, prestadora global de serviços profissionais de consultoria, e a Synchro, provedora nacional de tecnologias fiscais, firmaram parceria no Brasil. O objetivo é oferecer ao mercado mais precisão e eficiência na implementação de soluções integradas para gestão tributária.

A união auxiliará os clientes nas iniciativas do setor tributário que serão efetivadas pelas parceiras. “Aliando a expertise e as metodologias da Deloitte ao know-how em soluções tecnológicas para conformidades fiscais da Synchro, ofereceremos novas soluções de modelos digitais em gestão tributária, visando maior transparência e entrega de valor”, afirma Igor Ivanov, sócio da área de Consultoria Tributária e líder de Technology & Compliance (TAC) da Deloitte.

Um dos destaques da aliança é a Syn4TDF, solução nativa ao ambiente SAP que explora toda a capacidade de processamento SAP HANA e disponibiliza informações em tempo real na apuração e declaração de obrigações acessórias.

Ricardo Funari, diretor comercial da Synchro, destaca: “As entidades arrecadadoras, com destaque para a Receita Federal, usam intensamente a tecnologia. As empresas precisam acompanhar esse movimento para cumprir as suas obrigações”.

“O que fazemos”, acrescenta ele, “é acompanhar essas evoluções, tanto legais quanto tecnológicas, para oferecer às empresas soluções inovadoras e eficientes. Afinal, o contribuinte não será beneficiado se apenas o Fisco fizer uso da tecnologia.”

A parceria abrange também serviços de transfer princing, por meio da aplicação conjunta do software New TPS, da Deloitte, e das soluções fiscais da Synchro, que proporcionam segurança e agilidade na obtenção dos dados necessários para preparação dos cálculos, além da precisão dos resultados oferecidos pelo New TPS.

“A adoção de tecnologias tem um papel fundamental nesses processos, já que essas operações mexem com uma gama enorme de informações. Para terem uma boa gestão de Transfer Pricing, as empresas necessitam contar com informações confiáveis e com rapidez no processo de captura”, assinala Carlos Ayub, sócio da área de Consultoria Tributária e líder da prática de Transfer Princing da Deloitte.

 

Leia mais ...

Impostômetro da ACSP atinge R$ 2,3 trilhões nesta quinta-feira

Mesmo com a economia fraca, a arrecadação vem com bom desempenho, confirmando mais uma vez, os problemas de finanças públicas no âmbito das despesas

Os brasileiros terão pago R$ 2,3 trilhões em tributos desde o início de 2019. O valor será atingido nesta quinta-feira (5/12), às 11 horas, de acordo com o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O número corresponde ao total pago para a União, estados e municípios na forma de impostos, taxas, multas e contribuições.

Em 2018, o painel apontou esse mesmo valor 14 dias mais tarde, em 19/12, mostrando que a arrecadação subiu de um ano para outro. "Mesmo com a economia fraca, a arrecadação vem com bom desempenho, confirmando mais uma vez, os problemas de finanças públicas no âmbito das despesas", diz Marcel Solimeo, economista da ACSP.

Nesse sentido, o economista da ACSP indica como positiva a ideia do governo de fazer modificações no funcionalismo público para poder ter mais eficiência e também reduzir o montante que se gasta com pessoal, que teve crescimento abundante nos últimos cinco anos.

Até o final do ano, a estimativa da entidade é que a arrecadação total chegue a R$ 2,5 trilhões.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. Está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista. Outros municípios e capitais se espelharam na iniciativa e instalaram seus painéis. No portal www.impostometro.com.br é possível visualizar valores arrecadados por período, estado, município e categoria.

 

Leia mais ...

KPMG participa de seminário da Anefac em São Paulo

Durante o evento serão discutidos os reflexos da aplicação das normas IFRS recém implementadas, tais como a IFRS 9 e a IFRS 15

A KPMG é uma das participantes do 11º Seminário de Demonstrações Financeiras da Anefac, a ser realizado na próxima quarta-feira, dia 4 de dezembro, em São Paulo. O evento, que abordará temas como normas contábeis e tributárias, contará com a apresentação do sócio da KPMG, Márcio Rost. O seminário receberá ainda o sócio-diretor da KPMG, Roberto Bordinhão, para uma palestra sobre a legislação tributária.

Durante o evento serão discutidos os reflexos da aplicação das normas IFRS recém implementadas, tais como a IFRS 9 -- Instrumentos Financeiros e a IFRS 15 -- Receita de Contrato com Cliente, o processo de adoção da norma de arrendamento IFRS 16, além de abordar questões referentes à instrução normativa nº 1.911/2019 da Receita Federal do Brasil, que consolidou a legislação tributária relativa às PIS e COFINS.

O 11º Seminário de Demonstrações Financeiras da Anefac será realizado de 8h30 às 18h e as inscrições podem ser realizadas no link - http://img.anefac.com.br/eventos.aspx?ID=17884.

Serviço
Dia: 4 de dezembro
Horário: 8h30 às 13h

Palestrantes
Sócio da KPMG no Brasil, Márcio Rost
Sócio-diretor da KPMG no Brasil, Roberto Bordinhão

Endereço
Rua Rosa e Silva, 60, Barra Funda, São Paulo, SP

Inscrições
http://img.anefac.com.br/eventos.aspx?ID=17884

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes