Menu

Vagas de estágio e aprendizagem devem chegar a 85 mil no primeiro trimestre de 2020

Nesse momento, de fim e começo de ano, as empresas estão em planejamento de quadro de funcionários. É um período interessante para quem busca uma inserção no mundo do trabalho

Os últimos meses do ano e o primeiro trimestre do seguinte são sinônimos de oportunidade para jovens de todo País. Isso porque muitos estudantes concluem a graduação ou o período de dois anos de contrato de estágio se encerra (conforme previsto na Lei do Estágio), dando lugar a novos profissionais no mundo do trabalho. Baseado nessa sazonalidade, o Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE estima que serão abertas mais de 85 mil vagas de estágio e aprendizagem só no primeiro trimestre de 2020.

O superintendente Nacional de Operações do CIEE, Marcelo Gallo, destaca que o momento de procurar o primeiro emprego ou estágio é esse. “Nesse momento, de fim e começo de ano, as empresas estão em planejamento de quadro de funcionários. É um período interessante para quem busca uma inserção no mundo do trabalho”, explica. “Estudante, não deixe de nos procurar! A hora é agora”, frisou. Segundo Gallo, percebe-se uma recuperação no número de vagas de estágio ofertadas, sendo o maior número de posições abertas desde 2014.

Para Humberto Casagrande, superintendente Geral do CIEE, a perspectiva de crescimento reflete um momento de otimismo do mercado, porém ainda preocupante, uma vez que a taxa de desemprego entre a população de 18 a 24 anos supera o dobro da média geral, com 25,7% (segundo o IBGE). “A nossa aposta continua sendo o Programa do Aprendiz que, com medidas administrativas necessárias, teria maior adesão. É um projeto que não só insere o jovem no mundo do trabalho, mas se preocupa em formar cidadãos”, explica, referindo-se às soft skills não desenvolvidas com a formação técnica e mecânica.

Sobre o estágio, Casagrande destacou os benefícios de se ter um estagiário na companhia, no sentido de que, uma vez dentro da empresa, ele traz frescor, novas ideias e ajuda as instituições a dialogarem com o jovem. “É uma forma de falar a mesma linguagem desse universitário, de entender o seu comportamento”.

De acordo com o BEM, o Boletim Estatístico Mensal do CIEE, que compilou os dados de janeiro a outubro de 2019 (ou seja, uma parcial do ano corrente), os cursos de maior procura para estágio no Ensino Superior são Direito, Pedagogia e Administração.

Para conferir as vagas de estágio e aprendiz disponíveis pelo CIEE, basta acessar o site oficial, ciee.org.br. O cadastro, bem como todos os serviços oferecidos aos estudantes e aprendizes, é gratuito.

 

Leia mais ...

Pesquisa revela que 75% das lojas online do País já têm sites adaptados para smartphones

Levantamento da Ipsos, encomendado pelo PayPal, mostrou que 60% dos brasileiros compram ou fazem pagamentos online pelo menos uma vez por semana, contra uma média global de 48%.

Os consumidores estão comprando no celular a uma taxa maior do que nunca - em todo o mundo. Até por causa disso, expressões como "mobile first" e "mobile only" estão se tornando cada vez mais comuns entre os internautas, que passam horas a fio de cabeça baixa olhando para as telinhas de seus celulares. Este foi o pano de fundo para que o PayPal encomendasse uma pesquisa global sobre o assunto a Ipsos.

O questionário focou nos hábitos de consumo online, divididos em três áreas principais: o comportamento do consumidor na hora de pagar pelo smartphone; os principais incentivos e barreiras para comprar via mobile; e o quanto essa forma de compra online cativa esses consumidores.

A Ipsos entrevistou 22 mil consumidores e 4.600 lojistas em onze mercados, sendo 2 mil consumidores e 500 lojistas no Brasil. E descobriu, entre outras coisas, que quase 80% dos e-consumers compraram via smartphone nos seis meses anteriores à pesquisa. Apesar disso, curiosamente, 37% das empresas globais ainda não estão preparadas para dispositivos móveis (ou seja, não têm sites responsivos, que se adaptam às telas dos smartphones). Esse índice, no Brasil, é de 25%, o que faz bastante sentido, já que, segundo o IBGE, por uma questão de preço, os smartphones são o principal meio de acesso dos brasileiros à internet e às redes sociais.

A Índia lidera nesse quesito: 92% dos consumidores indianos disseram já ter usado o smartphone para fazer pagamentos online; e 81% dos comerciantes indianos garantem estar otimizados para aceitar compras via mobile. Com 83%, a Itália é o principal mercado europeu para consumidores que fazem compras online via smartphone; ao mesmo tempo, apenas 65% das empresas italianas relataram ter um site ou aplicativo otimizado para celular. Já nos EUA, 72% dos consumidores usaram um smartphone para pagar online desde o começo do ano, enquanto 57% das empresas relataram oferecer uma experiência otimizada para celular - este é o segundo índice mais baixo entre os países pesquisados, perdendo apenas para o Japão, com 49%.

A seguir, os principais highlights da pesquisa Ipsos, tanto do ponto de vista dos comerciantes quanto dos consumidores brasileiros:

• 76% dos consumidores pesquisados disseram usar dispositivos móveis para fazer compras ou pagamentos online.

• 74% dos lojistas brasileiros entrevistados garantiram que têm versão otimizada (responsiva) de suas lojas online para smartphones.

• Em relação ao tíquete médio do comprador online brasileiro, ele gasta em torno de R$ 503 por mês em compras via celular.

• 60% dos consumidores brasileiros dizem pagar contas ou fazer compras online via celular pelo menos uma vez por semana.

Já os comerciantes entrevistados garantiram que 44% de suas vendas online se dão por meio de dispositivos móveis.

• Outra informação interessante é que 43% dos consumidores entrevistados no Brasil disseram ter feito compras online por meio de redes sociais nos seis meses que antecederam a pesquisa realizada pela Ipsos.

• Do outro lado, 52% dos lojistas nacionais entrevistados garantiram já estar vendendo produtos e serviços via redes sociais.

• 94% dos m-consumers brasileiros pagam contas ou fazem compras via aplicativos instalados em seus celulares. Destes, 47% garantem usar os aplicativos pelo menos uma vez por semana.

• A Ipsos também quis saber quantos internautas brasileiros costumavam fazer compras online internacionais via dispositivos móveis. E mais da metade (51%) respondeu que esta é uma modalidade comum de compras.

• Do lado dos lojistas pesquisados, 74% deles se dizem integrados ao comércio internacional e já venderam online, via smartphone, para consumidores de outros países.

• Ainda nesse quesito, uma informação surpreendeu os pesquisadores da Ipsos: segundo os lojistas online brasileiros, 48% do volume de suas vendas vêm de clientes internacionais - que compram online via dispositivos móveis.

• A Ipsos descobriu também que 54% dos consumidores brasileiros preferem comprar produtos ou serviços e pagar contas via smartphones - média muito maior que a global, que é de 43%.

• 74% dos lojistas online brasileiros têm sites responsivos (que se adaptam às telas de smartphones) e adaptados para a experiência de compra móvel - a média global é de 63%.

• Dentre os quase 26% de lojistas que ainda não estão prontos para o comércio via smartphones, 40% garantem que a otimização de seus e-commerces é a prioridade para os próximos 12 meses.

Outras informações interessantes coletadas pela Ipsos:

• 92% dos consumidores brasileiros compram online, contra 95% da média global.

• 60% dos brasileiros compram ou fazem pagamentos online pelo menos uma vez por semana, contra uma média global de 48%.

• 66% dos compradores brasileiros navegam pela internet em seus smartphones à procura de produtos ou serviços pelo menos uma vez por dia, contra uma média global de 56%.

• 70% dos consumidores brasileiros pesquisados da geração Millennial buscam produtos ou serviços por meio de seus smartphones pelo menos uma vez por dia.

• 47% dos brasileiros pesquisados pela Ipsos costumam fazer compras online por dispositivos móveis quando estão na cama, antes de dormir.

• Já 17% dos brasileiros pesquisados que fazem parte da geração Millennial preferem comprar online via smartphone quando estão nas lojas.

• Ainda em relação à geração Millennial brasileira, 20% dos pesquisados pela Ipsos garantem que fazem compras online via smartphone principalmente quando saem com os amigos.

 



 

Leia mais ...

Indicador da FGV sinaliza permanência de ritmo forte da taxa de desemprego

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 3,1 pontos em novembro, para 96,1 pontos, mais de dez pontos acima do nível médio da série histórica

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas subiu 2,6 pontos em novembro para 88,4 pontos, o maior nível desde abril (92,5 pontos). Em média móvel trimestral, o indicador segue em trajetória positiva ao aumentar 0,5 ponto em relação ao mês anterior.

"O Indicador Antecedente de Emprego voltou a avançar em novembro recuperando a queda observada em outubro. Contudo, a virtual estabilidade do indicador em médias móveis trimestrais, pelo segundo mês consecutivo, reforça o cenário de dificuldades de avanços mais expressivos do mercado de trabalho, sugerindo continuidade da recuperação em ritmo gradual" afirma Rodolpho Tobler, economista da FGV IBRE.

Indicador Coincidente de Desemprego

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 3,1 pontos em novembro, para 96,1 pontos, mais de dez pontos acima do nível médio da série histórica, iniciada em 2005 (84,2 pontos). O ICD é um indicador com sinal semelhante ao da taxa de desemprego, ou seja, quanto maior o número, pior o resultado. Em médias móveis trimestrais, o indicador subiu 0,9 ponto.

"Depois de cinco meses, o ICD voltou a ficar acima dos 95 pontos. O patamar elevado do indicador e a piora observada em novembro sugerem que ainda há um longo caminho para reduções em ritmo mais forte da taxa de desemprego", continua Rodolpho Tobler.

Destaques do IAEmp e ICD

Em novembro, seis dos sete indicadores contribuíram positivamente para o resultado do IAEmp, com destaque para a Tendência dos Negócios da Indústria, que subiu 6,4 pontos na margem.

No mesmo período, o aumento do ICD foi influenciado por duas das quatro classes de renda familiar: ambas intermediárias, com renda mensal entre R﹩ 2.100.00 e R﹩ 4.800.00 e entre R﹩ 4.800.00 e R﹩ 9.600.00, cujo Indicadores de Emprego (invertidos) variaram 7,4 e 6,0 pontos, respectivamente.



 

Leia mais ...

Impostômetro da ACSP atinge R$ 2,3 trilhões nesta quinta-feira

Mesmo com a economia fraca, a arrecadação vem com bom desempenho, confirmando mais uma vez, os problemas de finanças públicas no âmbito das despesas

Os brasileiros terão pago R$ 2,3 trilhões em tributos desde o início de 2019. O valor será atingido nesta quinta-feira (5/12), às 11 horas, de acordo com o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O número corresponde ao total pago para a União, estados e municípios na forma de impostos, taxas, multas e contribuições.

Em 2018, o painel apontou esse mesmo valor 14 dias mais tarde, em 19/12, mostrando que a arrecadação subiu de um ano para outro. "Mesmo com a economia fraca, a arrecadação vem com bom desempenho, confirmando mais uma vez, os problemas de finanças públicas no âmbito das despesas", diz Marcel Solimeo, economista da ACSP.

Nesse sentido, o economista da ACSP indica como positiva a ideia do governo de fazer modificações no funcionalismo público para poder ter mais eficiência e também reduzir o montante que se gasta com pessoal, que teve crescimento abundante nos últimos cinco anos.

Até o final do ano, a estimativa da entidade é que a arrecadação total chegue a R$ 2,5 trilhões.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade. Está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista. Outros municípios e capitais se espelharam na iniciativa e instalaram seus painéis. No portal www.impostometro.com.br é possível visualizar valores arrecadados por período, estado, município e categoria.

 

Leia mais ...

TOTVS anuncia aquisição da Supplier por R$ 455,2 milhões

Com a compra, a TOTVS passa a oferecer crédito B2B, especialmente na relação entre clientes e fornecedores

A TOTVS - líder brasileira no desenvolvimento de software de gestão - anuncia a aquisição da Supplier, empresa focada em crédito B2B, entre clientes e fornecedores. A compra, no valor de R$ 455,2 milhões, vai permitir que a empresa acelere a estratégia de criar Novos Mercados, em particular em Techfin. Mauro Wulkan e Eduardo Wagner, fundadores da companhia adquirida, seguem como gestores e acionistas, com 11,2% do capital.

 Trata-se da primeira aquisição realizada pela TOTVS após a captação de mais de R$ 1 bilhão com o follow-on (oferta subsequente de ações primárias), realizado em maio deste ano. Na compra anunciada hoje, foram adquiridas ações que representam 88,8% do capital social da Supplier.
 "A partir da compra da Supplier vamos avançar ainda mais na estratégia de criação de Novos Mercados. Desde o início do ano construímos uma estrutura de Techfin, que começou a operar em pagamentos, através da parceria com a Rede. A partir dessa aquisição, passaremos também a oferecer crédito B2B, com foco nas pequenas e médias, em especial nas relações entre clientes e fornecedores. Esta é uma relação recorrente. Portanto, mais estável e previsível. Desta forma, o custo desta modalidade é estruturalmente mais eficiente, permitindo a ampliação, a simplificação e o barateamento do acesso ao crédito pelas empresas. É um formato único e inovador", afirma Dennis Herszkowicz, presidente da TOTVS. "Vale destacar que a Supplier tem bastante sinergia de negócios com a TOTVS, uma vez em que já atua em setores da economia onde temos forte presença, como manufatura, logística, agro e distribuição.

A Supplier vem reforçar a estratégia de Techfin da TOTVS, criada com o objetivo de simplificar, ampliar e baratear o acesso dos clientes a crédito e a demais serviços financeiros. Ao longo dos próximos meses, a TOTVS e a Supplier irão desenvolver uma plataforma tecnológica que irá permitir uma integração total com os sistemas de gestão das empresas, visando uma jornada sem atritos para clientes e fornecedores. Esta plataforma também permitirá o uso de big data, buscando melhorar de maneira contínua os algoritmos de aprovação de crédito.

*A aquisição depende da aprovação das autoridades concorrenciais brasileiras e da verificação de outras condições usuais para esse tipo de negócio.

Leia mais ...

Epson apresenta na Futurecom tecnologias sustentáveis para o setor público

Pela primeira vez, empresa participará do Congresso FutureGov da Futurecom 2019, evento que visa debater inovação na gestão pública

Entre os dias 29 e 31 de outubro, a Epson estará na 21ª edição do Futurecom 2019, expondo suas soluções profissionais no congresso voltado para o setor público, a FutureGov, no São Paulo Expo. Esta é a primeira vez que a empresa participa do evento, entre os equipamentos que estarão disponíveis para demonstração estarão a linha de impressoras corporativas (Business Inkjet), projetor interativo e scanners profissionais.


O Futurecom é o maior e mais importante evento de tecnologia, telecomunicação e transformação digital da América Latina. No ano passado, o evento contou com a participação de 300 marcas expositoras, totalizando mais de 29 mil visitantes. Em 2019, a Epson será patrocinadora do espaço FutureGov, onde acontecerá um congresso, com discussões sobre tecnologias voltadas ao setor público. “Estamos muito felizes em poder levar o que temos de melhor no nosso portfólio para o mercado corporativo. As nossas soluções têm o que o setor público precisa, além de tecnologia de ponta, os equipamentos geram uma economia de mais de 90% no consumo de energia e insumos”, disse Thiago Ribeiro, gerente de Negócios da Epson.

Entre as soluções que serão apresentadas estão a multifuncional EcoTank M3180, que conta com tecnologia PrecisionCore e capacidade inicial para até 11 mil páginas e os modelos da linha WorkForce Pro WFC5790, WF-C20590 e WFC869R voltados ao setor de outsourcing. “Estes equipamentos oferecem grande redução nos custos de impressão em comparação com modelos a laser, como a WF-C869R com inovador sistema de bolsas de tinta de reposição com rendimento de até 86.000 páginas, além da tecnologia LineHead presente no modelo WF-C20590 que permite a velocidade de impressão de até 100 ppm”, afirma Thiago.

Scanners e Projetores

Também estará disponível para demonstração o projetor BrightLink 710Ui, com resolução Full HD, que gera imagens vívidas de até 100 polegadas. Sua tecnologia laser, o permite operar até 20 mil horas sem praticamente nenhuma necessidade de manutenção. Para ambientes que requerem muita agilidade a Epson também apresentará suas soluções de scanner para documentos, o DS-870 e o DS-1630 ideais para grupos de trabalho, com ADFs de 100 e 50 páginas respectivamente.

“Nossas tecnologias de impressão e digitalização estão levando mais qualidade e otimizando o dia-a-dia de trabalho em diversas empresas de diversos setores. Na FutureGov apresentaremos seus benefícios que também podem ser aplicados aos departamentos públicos”, finaliza o gerente da Epson.


 

Leia mais ...

Shoppings de São Paulo terão descontos de até 95% e horários especiais na Black Friday

  • Publicado em Varejo

Game de realidade aumentada traz superofertas que incluem cervejeiras Consul a R$100,00, nos shoppings VillaLobos, Jardim Sul, Mooca Plaza, Metrô Santa Cruz, Tamboré e São Bernardo Plaza

Desconto é bom e todo mundo gosta! Em 2019, a estimativa do varejo como um todo é de faturamento superior a 3 bilhões de reais só na Black Friday. Sabendo disso, os shoppings brMalls São Paulo: Mooca Plaza, Shopping VillaLobos, Shopping Jardim Sul, Shopping Tamboré, São Bernardo Plaza e Shopping Metrô Santa Cruz vão promover entre os dias 29/11 e 01/12, em parceria com a Consul: a Black Moedas - um verdadeiro game de realidade aumentada com ofertas imbatíveis por meio de uma ação figital (físico-digital).  Para a Black Friday desse ano, clientes poderão viver a experiência do mundo virtual e encontrar produtos com descontos que podem chegar a 95%. Dentre as promoções estão cervejeiras a R$ 100, aspirador por R$99,90, pacote de salão de beleza por R$10,90, porção de fritas do Fifties por R$1,00, entre outras ofertas.  

 Para participar da Black Moedas, o consumidor deverá baixar o aplicativo de realidade aumentada desenvolvido para Android e IOS.  Com a câmera do equipamento será possível escanear 10 moedas icônicas do mundo dos games que estarão adesivadas pelos corredores, gerando ofertas randomicamente, e capturar descontos exclusivos nas lojas físicas do shopping. O cliente terá opção de aceitar ou não a promoção que aparecer na tela. Se tiver interesse pelo item, a compra deverá ser realizada em até 60 minutos. Além de cervejeiras por R$ 100,00, resultado da parceria com a Consul, estarão disponíveis centenas de outros produtos que serão ativados aleatoriamente pelo app. Além das ofertas disponíveis no aplicativo, as lojas estarão com inúmeros descontos em produtos gerais, de acordo com a disponibilidade nos estoques. 

 “A parceria com a Consul reforça o compromisso da brMalls em oferecer muito mais que um ambiente para boas compras ao promover verdadeiras experiências para os diversos perfis de clientes nos nossos shoppings.  O varejo está retomando o seu crescimento e acreditamos que ações como essa são fundamentais para contribuirmos com a Black Friday e renovarmos nossa conexão com um consumidor cada vez mais ávido por novidades e ultraconectado.” diz Fábio Amorim, diretor de Marketing & Mídia da brMalls. 

 Além disso, os shoppings brMalls em São Paulo irão funcionar em horário diferenciado. O Shopping Tamboré irá abrir a meia-noite do dia 27. Os demais shoppings também terão horário de funcionamento especial durante todo o final de semana: 

 Shopping Jardim Sul: 29/11 das 9h às 23h, 30/11 das 10h às 23h e 01/12 das 13h às 20h 

Shopping VillaLobos: 29/11 das 10h às 23h, 30/11 das 10h às 22h e 01/12 das 14h às 20h 

Mooca Plaza Shopping: 29/11 das 10h às 00h, 30/11 das 10h às 22h e 01/12 das 14h às 20h 

Shopping Tamboré: 29/11 das 00h às 23h, 30/11 das 10h às 22h e 01/12 das 14h às 20h 

Shopping Metrô Santa Cruz: 29/11 das 10h às 23h, 30/11 das 10h às 22h e 01/12 das 14h às 20h 

São Bernardo Plaza: 29/11 das 10h às 00h, 30/11 até 00h e 01/12 das 14h às 20h 

Leia mais ...

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes