Menu

Recursos administrados por gestores de patrimônio atingem R$ 98 bilhões em 2017

Richard Ziliotto, diretor da Anbima Richard Ziliotto, diretor da Anbima

Segundo a Anbima, grupos econômicos atendidos pelo segmento totalizam 5.353, o maior número dos últimos cinco anos

Os recursos administrados pelas casas de Gestão de Patrimônio atingiram R$ 98 bilhões em 2017, contra R$ 87,3 bilhões em 2016. De acordo com as estatísticas da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), foram contabilizados no período 5.353 grupos econômicos atendidos pelo segmento, o maior número dos últimos cinco anos.

Entre que os ativos que em 2017 mais cresceram em volume nas carteiras de gestão de patrimônio, os multimercados se destacaram: as aplicações avançaram 35% em relação a 2016, totalizando R$ 28,1 bilhões. A previdência aparece em seguida, na mesma base de comparação, com aumento de 28,3% (R$ 2,1 bilhões).

Os ativos de renda fixa subiram 6,2%, para R$ 45,1 bilhões, puxados pelos títulos públicos e os FDICs (fundos de investimento em direitos creditórios). Em renda variável, a alta foi de 3,3% (R$ 16 bilhões), sustentada pelos fundos dessa categoria, já que os investimentos em ações caíram 9,4%.

"Em linha com o atual cenário macroeconômico, os gestores estão trabalhando fortemente com o conceito da diversificação. As posições em ativos mais sofisticados, que agreguem riscos maiores, é uma tendência que deve permanecer em 2018, na busca por retornos mais atrativos", afirma Richard Ziliotto, diretor da Anbima.

A composição das carteiras dos clientes em 2017 seguiu em linha aos anos anteriores. O aumento nos aportes em multimercados contribuiu para ampliar a fatia desse produto entre os demais ativos utilizados: passou de 23,9%, em 2016, para 28,7%. A renda fixa manteve a maior participação, com 46%, porém acabou perdendo espaço em relação ao ano anterior, quando chegava a 48,6%.

"Essa variação resulta da diminuição na oferta de produtos isentos, que tradicionalmente são muito procurados por esses clientes, e da queda dos juros", diz Ziliotto. Na sequência, aparecem renda variável (16,3%), produtos estruturados (6,5%) e previdência (2,1%).

Confira as estatísticas completas de Gestores de Patrimônio no site da ANBIMA.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes