Menu

Fundo Multimercado apresenta retorno de 20% ao ano

Fundo Multimercado apresenta retorno de 20% ao ano

Trivèlla M3 que ser uma alternativa de investimento agressiva de média volatilidade

Em meio à alta volatilidade que o mercado financeiro tem apresentado nos últimos meses, é preciso ter uma gestão muito eficiente para realizar lucros.

Nesse cenário, um produto tem se destacado: o Trivèlla M3 Fundo de Investimento Multimercado tem apresentado retorno médio de 20% ao ano, acumulando mais de 300% de rentabilidade líquida e 336% do CDI acumulado no período desde 2012.

Com aporte mínimo inicial de R$ 20 mil, o multimercado da Trivèlla M3 tem buscado se posicionar como uma alternativa de investimento agressiva de média volatilidade.

No primeiro semestre, buscou posicionamento estratégico em ativos que se beneficiaram de queda das taxas de juros, atuando tanto na ponta comprada (ativos da B3 com maior exposição à Selic) como vendido em juros futuros. Apenas em julho, o Trivèlla M3 FIM apresentou valorização de 8,2%.

De janeiro a agosto deste ano, o Trivèlla M3 FIM registrou rentabilidade acumulada de 41,77%. O resultado representou rendimento de 999% do CDI.

Desde janeiro de 2018, o Trivèlla M3 FIM apresenta valorização de 67%, contra 32% do Ibovespa. Em agosto, quando a bolsa recuou 0,67%, o multimercado da Trivèlla M3 teve ganho de 7,1%.

O oitavo mês do ano foi agitado nos mercados de capitais globais, com intensificação dos atritos entre Estados Unidos e China, reforçando o receito de uma guerra comercial entre os dois países; possibilidade de Brexit sem acordo com a União Europeia, e agravamento de crise política e econômica na Argentina.

Essa conjuntura de eventos levou investidores a buscar ativos de segurança, reduzindo a exposição ao risco. Como consequência dos fatores internacionais, os ativos locais brasileiros também sofreram com a turbulência, ainda que não tenham ocorrido mudanças verdadeiramente substanciais no cenário econômico interno.

“Mesmo em um mês com alta volatilidade, nossa carteira teve rentabilidade bastante expressiva. Nossos principais ganhos vieram da valorização de nossa maior posição no setor de Construção Civil e de nossa posição direcional comprada no setor de Carnes e Derivados, apesar da baixa performance que registramos em posições dos setores agrícola e financeiro”, esclarece Lucas Dezordi, economista-chefe da Trivèlla M3 Investimentos.

Segundo ele, será possível seguir com volatilidade associada à aversão a risco, à medida que os agentes acompanham cada dado e notícia divulgada como uma pista de potencial recessão no futuro, afirma Dezordi.

“Estamos acompanhando com muita atenção as relações comerciais entre os EUA e China e as movimentações na Argentina. Se o tom nestas situações aumentar novamente, os mercados irão reagir buscando proteções em títulos lastreados em moedas fortes e diminuindo posições em mercados emergentes”, avalia.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes