Menu

Banco de regras tributárias da Systax atinge a marca de dois milhões de registros

Banco de regras tributárias da Systax atinge a marca de dois milhões de registros

Acervo ajuda empresas a evitarem riscos e pagamentos indevidos

A complexidade da legislação tributária brasileira é um fato notório. A cada dia que passa, as empresas se veem crescentemente pressionadas a prestarem contas ao Fisco, devendo fazê-lo com precisão e frequência. Ao mesmo tempo, precisam saber se não estão pagando a mais ou a menos para o Governo, perdendo dinheiro ou acumulando riscos fiscais.

A Systax – companhia de inteligência fiscal organizadora de um acervo que agora atinge dois milhões de regras tributárias – trabalha na atualização diária dessa base de conhecimento, considerada o coração do sistema Systax. O repositório é utilizado principalmente na parametrização fiscal contínua dos ERPs dos clientes, mas também é aplicado sobre operações do passado, para identificação de riscos e oportunidades de crédito, por exemplo.

Organizada desde 2008, a base consolidada já apoiou centenas de empresas, havendo mais de 100 profissionais envolvidos no projeto. Destes, 25 são consultores especialistas focados exclusivamente em “transformar” a legislação publicada diariamente em regras lógicas no sistema. São Paulo lidera o ranking da quantidade de regras por Estado, sendo o Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços (ICMS) o maior fator gerador.

“Como podemos ver, a quantidade de regras é muito alta e é aí que a nossa expertise faz a diferença na operação de nossos clientes. Acompanhar a legislação diariamente seria uma tarefa no mínimo árdua para as companhias, que chegam a nós em busca de facilidade, segurança e confiabilidade”, afirma o diretor da Systax, Fábio Rodrigues. A empresa possui em sua carteira clientes como Coca-Cola, Gerdau, Cencosud, Cummins, Deloitte, PwC, EY, entre outros.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes