Menu

Lula é condenado a nove anos e meio de prisão

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil

Sentença foi anunciada pelo juiz Sergio Moro, acusando o ex-presidente pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a nove anos e meio de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença foi anunciada hoje pelo juiz Sergio Moro, da Primeira Instância da Justiça em Curitiba, culminando o processo em que o petista é acusado pela força-tarefa da Operação Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras envolvidas na prática de delitos em contratos com a Petrobras.

Alegando o uso de prudência, porém, Moro não determinou a imediata ida para a cadeia de Lula – que poderá assim recorrer em liberdade –, argumentando que “a prisão cautelar de um ex-presidente não deixa de envolver certos traumas”. Por outro lado, o político, de acordo com a sentença, está proibido de ocupar cargos públicos por 19 anos.

Esta é a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção. Um período de pouco menos de 10 meses se passou entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença, agora proferida por Moro. Lula ainda é réu em outros quatro processos.

De acordo com a denúncia, o ex-mandatário recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado de um apartamento tríplex na cidade de Guarujá, no litoral do Estado de São Paulo, cujas obras foram concluídas pela empreiteira.

Os procuradores sustentaram que a OAS gastou R$ 926 mil para reformar o apartamento e outros R$ 350 mil para instalar móveis na unidade, seguindo projeto aprovado pela família Lula. O fator determinante para a condenação do ex-presidente foi o depoimento de Léo Pinheiro, ex-dirigente da OAS, que disse que o imóvel pertencia ao petista.

Ao acusar o político e a liderança mais importante do PT, a força-tarefa apontou-o como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras, afirmando que ele participou, em parceria com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões dos cofres da estatal.

Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens indevidas da empreiteira, negando por exemplo ser proprietário do imóvel no Guarujá.

Por outro lado, Sergio Moro absolveu Lula dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relativos ao pagamento de R$ 1,3 milhão feito pela construtora à empresa Granero para armazenar o acervo presidencial do petista.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes