Menu

Huawei planeja construir uma das cinco maiores nuvens públicas do mundo

Guo Ping, CEO rotativo da Huawei Guo Ping, CEO rotativo da Huawei

Múlti chinesa trabalhará com parceiros e está fazendo investimentos estratégicos com esse objetivo

Durante o Huawei Connect 2017, realizado em Xangai entre os dias 05 e 07 de setembro e que reuniu mais de 20.000 líderes e especialistas da indústria de mais de 150 países e regiões para fomentar a digitalização da indústria, a Huawei anunciou seus planos para construir uma das cinco maiores nuvens do mundo.  

O tema do evento deste ano, “Cresça com a Nuvem”, prioriza a implantação prática da estratégia de nuvem da Huawei, revelada pela primeira vez na edição do ano passado. Os tópicos deste tema incluem orientações para empresas, tecnologias e o ecossistema na era da nuvem.  

“A nuvem é fundamental para o mundo inteligente”, disse Guo Ping, CEO rotativo da Huawei, no discurso intitulado Cresça com a nuvem: habilitando um mundo inteligente. “A sociedade está experimentando um efeito tangível no desenvolvimento da tecnologia digital. Por isso, bem como pelas economias de escala no investimento, as nuvens de todo o mundo começarão a convergir - tornando-se cada vez mais centralizadas. No futuro, prevemos que haverá cinco grandes nuvens no mundo. A Huawei trabalhará com seus parceiros para construir uma dessas cinco nuvens e nós temos a tecnologia e o conhecimento para isso”, completou.  

Em seu discurso, Guo Ping assegurou aos clientes e parceiros que a Huawei realizou investimentos estratégicos no segmento de nuvem pública e fornecerá serviços de longo prazo. A empresa vai construir uma rede de nuvens globais com base em suas próprias nuvens públicas, além das nuvens que a empresa já construiu junto com parceiros.  

Além disso, Guo Ping explicou o modelo de negócio da Huawei para a nuvem, enfatizando que a empresa monetizará a tecnologia e os serviços, não os dados. “O DNA de nuvem da Huawei é formado por uma combinação única de tecnologia, segurança, serviços e sucesso compartilhado”, afirmou.  

Big Data e inteligência artificial 

Aproveitando os 30 anos de experiência em P&D, a Huawei decidiu investir massivamente em plataformas em nuvem, ao mesmo tempo em que desenvolve novas capacidades em áreas como big data e inteligência artificial para atender a demanda dos clientes por atualizações e inovação dos serviços.  

O segundo elemento do DNA de nuvem da Huawei é a segurança. A empresa fornece soluções de segurança de ponta a ponta - de chipsets a serviços - que buscam contemplar os desafios da segurança da nuvem. As capacidades full-stack da Huawei garantem um nível de segurança que supera qualquer sistema de TI independente.  

O terceiro elemento é o serviço. A arquitetura de TI da empresa é extremamente complexa, compreendendo as necessidades e desafios das grandes empresas globais e se posicionando para ajudar governos e grandes empresas na transformação digital.  

O sucesso compartilhado é o elemento final do DNA de Nuvem da Huawei. No evento do ano passado, a empresa apresentou sua visão para ajudar a cultivar um ecossistema próspero e diversificado. Na época, Guo proclamou que a Huawei tem seus objetivos fixados em apenas 1% desse ecossistema. Para os 99% restantes, a Huawei trabalhará com seus parceiros para trazer seus produtos para 172 países e regiões, alcançando o sucesso comercial juntos.  

A Huawei também anunciou o lançamento de seus novos serviços em nuvem Enterprise Intelligence, que a empresa fornecerá juntamente com uma plataforma de soluções gerais para cenários específicos. Essa combinação da Huawei Cloud com a Enterprise Intelligence torna a plataforma mais inteligente e ajudará a criar um maior valor para a indústria com novos avanços em tecnologia.  

As nuvens públicas e as nuvens privadas da Huawei possuem uma arquitetura unificada, fornecendo uma experiência consistente. As empresas podem implantar seus serviços em plataformas de nuvens públicas ou privadas de forma eficiente e com liberdade, suportando prontamente a migração e a expansão de serviços. Para evitar a dependência de um único fornecedor, a Huawei oferece soluções de nuvem híbridas que permitem a integração com plataformas em nuvem pública de terceiros.  

Cloud pública no Brasil  

No Brasil, a Huawei e a Vivo oferecem serviços que fazem parte da parceria global entre as duas empresas para impulsionar a migração de clientes de serviços tradicionais de TI para a nuvem: Open Cloud e Cloud Server no Brasil, Chile e México.  

O Open Cloud é um serviço de nuvem pública baseado na tecnologia OpenStack — plataforma de código aberto para hospedagem e gerenciamento de serviços de nuvem —, que é hospedado em data centers da Telefonica no Brasil, Chile e México. A solução oferece uma ampla gama de serviços que vão desde computação, armazenamento, redes e bancos de dados para serviços analíticos, segurança e desenvolvimento de aplicações mais avançadas.   

Já o Cloud Server, disponível também no Brasil, Chile e México, foi implementado na plataforma da Huawei e possibilita a implantação de um servidor de nuvem de forma rápida e fácil, sem conhecimento técnico, permitindo que as empresas se concentrem na gestão dos negócios, atendendo as necessidades básicas do segmento de pequenas e médias empresas. 

De acordo com os indicadores do Global Connectivity Index (GCI), da Huawei, o Brasil tem mercados de computação em nuvem e de análise de dados atraentes e o ritmo da migração para a nuvem está crescendo rapidamente. Diversas indústrias estão aumentando a demanda por nuvem e o potencial do mercado brasileiro será altamente explorado nos próximos anos. 

Além disso, recentemente a Huawei participou de mais uma parceria com a Vivo, fornecendo infraestrutura física (servidores e armazenamento) para suportar uma nova feature do Vivo Cloud Plus, plataforma de infraestrutura de data center e computação em nuvem da Vivo. A plataforma utiliza a infraestrutura do data center da Telefônica localizado em Barueri, região metropolitana de São Paulo, e funciona no modelo “data center as a service”.  

A fim de expor suas capacidades de TIC aos parceiros de desenvolvimento, a Huawei também lançará a sua nova nuvem de desenvolvimento de software, a DevCloud 2.0. Como uma nova plataforma de Pesquisa & Desenvolvimento em nuvem que integra os 30 anos de experiência da Huawei em P&D, a DevCloud 2.0 irá expor mais de 3.000 das capacidades de TIC da Huawei por meio de APIs públicos e abrirá as portas para 20 OpenLabs de todo o mundo para os desenvolvedores. O objetivo final é tornar o desenvolvimento de software simples e eficiente, ajudando os desenvolvedores parceiros a inovarem e monetizarem os novos serviços.  

Para mais informações, acesse http://www.huawei.com/en/events/huaweiconnect2017/

Website: https://www.huawei.com.br  

Redes Sociais:

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/huawei-enterprise-brazil

Facebook: https://www.facebook.com/HuaWeiEnterpriseBr/                        https://www.facebook.com/HuaweimobileBR

Twitter: https://www.twitter.com/Huawei_Brasil

Instagram: https://www.instagram.com/huaweibr

Youtube: https://www.youtube.com/user/huaweibrasil/

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes