Menu

Porto Seguro lança novas coberturas para seguros de condomínio e empresa

Porto Seguro lança novas coberturas para seguros de condomínio e empresa

Entre as novas modalidades estão danos ao jardim, que assegura espaços verdes, amparando itens como árvores e hortas em situações como um incêndio, vendaval e roubo ou furto

Com o objetivo de oferecer um seguro cada vez mais completo e personalizado aos clientes, a Porto Seguro lança novas coberturas a partir deste mês de abril para o seguro de condomínio e para o seguro empresarial. "A ideia das novidades é conseguir atender a mais tipos de negócios e a diferentes demandas dos nossos clientes, sempre proporcionando maior tranquilidade para eles", disse o superintendente de Ramos Elementares da Porto Seguro, Jarbas Medeiros.

Para condomínios, sejam residenciais ou comerciais, lançamos a cobertura de "danos ao jardim", que assegura espaços verdes, amparando itens como árvores, flores, hortas, iluminação e até mobiliários em situações como um incêndio, vendaval e roubo ou furto.

Além dessa novidade, o seguro para condomínio também passa a amparar bicicletas, dentro da cobertura de Responsabilidade Civil Garagista Ampla, no qual a seguradora garante o pagamento de até R$ 2,5 mil para danos causados às bikes que estiverem em bicicletários do condomínio. Segundo o IBGE, atualmente são mais de 70 milhões de bikes no Brasil, o que supera em 20 milhões o número de carros.

Já no Porto Seguro Empresa, os clientes também terão novas coberturas para se prevenir de possíveis transtornos. Entre elas, a "delivery", que é inédita no mercado. "Trata-se de uma cobertura destinada a negócios que possuem serviço de entrega, como restaurantes, farmácias, supermercados ou floriculturas, por exemplo", reforça Medeiros. Com ela, as mercadorias transportadas em veículo próprio ou contratado pela empresa estarão protegidas em caso de roubo, furto e acidentes com o veículo, durante um percurso de até 100 km

Entre as outras novidades disponíveis para empresas, estão as coberturas de "vazamento de tubulações" "jardins corporativos", "home office", "tremor de terra e terremoto" e "bullying". A última, inclusive, ganha ainda mais importância. De acordo com a pesquisa da Unicef (Fundo das Nações Unidas para Infância), de 2017, 43% das crianças e jovens no País já sofreram desse mal e no ranking mundial o Brasil é o quarto país que mais sofre com ataques desse tipo.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes