Menu

Cisco lança contrato unificado para portfólio de software da empresa

Rosemary Arakaki, gerente de vendas de Software da Cisco do Brasil Rosemary Arakaki, gerente de vendas de Software da Cisco do Brasil

Cisco Enterprise Agreement propõe um modelo de negócios centrado em software

Para incentivar as organizações a simplificarem o gerenciamento de software e aproveitarem ao máximo os investimentos em tecnologia, a Cisco anuncia o Cisco Enterprise Agreement (EA), contrato único para licenças de software que irá mudar a maneira como os clientes compram, implementam e adotam as soluções da companhia.

O Cisco® Enterprise Agreement favorece empresas de diversos segmentos e tamanhos, que estão demandando formas mais simples para comprarem, utilizarem e renovarem as tecnologias de software. Isso porque, atualmente, a maior parte das organizações se esforça para gerenciar várias licenças e contratos que expiram em diferentes prazos, além de terem que lidar com desafios de compliance.

“As companhias precisam de um modelo de negócio que permita fazer compras no momento que desejarem, implementarem soluções quando for necessário e da maneira que melhor se encaixe com suas necessidades – seja na nuvem ou em um ambiente híbrido - e que ainda seja facilmente atualizável”, afirma Rosemary Arakaki, gerente de vendas de Software da Cisco do Brasil. “O novo modelo, Cisco Enterprise Agreement (EA), possibilita ainda que os líderes de TI deixem de ocupar seu tempo gerenciando contratos para se ocuparem com soluções que possam ser mais produtivas e que acelerem a digitalização dos negócios da empresa”, completa.

Por meio do EA Workspace, portal que permite ao cliente gerenciar e provisionar todas suas licenças adquiridas no escopo do contrato, o cliente pode gerar cada um de seus acessos sem precisar mais dos Product Authorization Keys (PAKs) , de forma simples e rápida. Disponível nas modalidades de três e cinco anos de contrato, o Cisco EA abrange os portfólios de infraestrutura de rede, segurança e colaboração.

Crescimento planejado

Um dos grandes diferenciais do Cisco Enterprise Agreement é a possibilidade de promover 20% de crescimento em relação ao número de usuários/dispositivos contratados durante a vigência do contrato, sem cobrança adicional. Além disso, há o benefício do “True Forward”, que é um processo de ajuste anual na data de aniversário da contratação, contabilizando o consumo excedente a partir desta data até o final do contrato, considerando os valores pré-acordados na assinatura do mesmo. “Com esta maior previsibilidade, os clientes podem planejar seu consumo de software e os custos associados em um horizonte de médio para longo prazos com maior precisão”, explica Rosemary, da Cisco.

Além do mais, o Cisco Enterprise Agreement permite que os clientes unifiquem o gerenciamento e administração das licenças de software de diferentes arquiteturas: Colaboração, Infraestrutura de Rede e Segurança.

“Considerando que atualmente as empresas estão passando por um momento em que o número de contratos de software cresce a cada dia, gerando maior complexidade na administração e manutenção das licenças e um gasto adicional indireto correspondente a 25% do orçamento, a Cisco acredita que este novo modelo de negócio irá possibilitar que nossos clientes se beneficiem de mais simplicidade, otimizando processos operacionais e ganhando mais tempo para que se concentrarem no uso da tecnologia a favor do crescimento do seu negócio”, finaliza a gerente de vendas de Software da Cisco do Brasil.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes