Menu

Plataforma da healtech Teldoctor oferece 150 mil atendimentos por mês

Plataforma da healtech Teldoctor oferece 150 mil atendimentos por mês

As pessoas podem ser atendidas sem sair de casa e isso pode, até mesmo, evitar o tratamento tardio de doenças mais perigosas

Dia após dia, o mercado brasileiro presencia o nascimento de novas startups, empresas com ideias inovadoras que são capazes de atender a necessidade de determinado nicho, seja no setor financeiro, alimentício, jurídico, educacional e – recentemente – médico-hospitalar. As healthtechs, empresas de tecnologia ligadas à saúde, estão atraindo a atenção de investidores e começam a ganhar espaço no mercado e, algumas delas, por meio da telemedicina, prometem impulsionar o setor e viabilizar o acesso à saúde de qualidade.

Além de ser uma alternativa para quem não possui plano de saúde, as healthtechs proporcionam mais comodidade e qualidade de vida ao paciente, possibilitando o agendamento de consultas e atendimento, ou até uma prescrição médica, a um clique do usuário.

Observando este cenário, o empresário Marcelo Callegari e o médico dr. Luiz Henrique Leonardo Pereira, fundaram em 2018 a Teldoctor – plataforma de telemedicina capaz de oferecer 150 mil atendimentos por mês. "Nosso foco é no primeiro atendimento, que pode ir desde uma prescrição médica, uma consulta inicial ou até o encaminhamento a um especialista" comenta dr. Luiz Henrique, fundador e diretor técnico da Teldoctor. "As pessoas podem ser atendidas sem sair de casa e isso pode, até mesmo, evitar o tratamento tardio de doenças mais perigosas", continua.

"As healthtechs seguem a tendência do mercado atual, prestar serviço de qualidade e eficiente, na palma da mão do usuário", comenta Marcelo Callegari, CEO da Teledoctor, "a medicina está se adequando à esta realidade e a tendência é que a telemedicina ganhe ainda mais a atenção dos brasileiros", conclui.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes