Menu

Vendas mundiais de smartphones cresceram 7% no quarto trimestre de 2016, revela Gartner

Vendas mundiais de smartphones cresceram 7% no quarto trimestre de 2016, revela Gartner

O último trimestre do ano presenciou um avanço da Apple sobre a Samsung que garantiu a liderança mundial entre os fabricantes desses aparelhos

Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, destaca que as vendas mundiais de smartphones para usuários finais totalizaram 432 milhões de unidades no quarto trimestre de 2016, um aumento de 7% com relação ao mesmo período em 2015. O último trimestre do ano presenciou um avanço da Apple sobre a Samsung que garantiu a liderança mundial entre os fabricantes de smartphones. Em 2016 como um todo, a comercialização desses celulares para usuários finais somou quase 1,5 bilhão de unidades, um crescimento de 5% com relação a 2015.

 "Esse é o segundo trimestre consecutivo de queda nas vendas de smartphones da Samsung. Além da redução de 8% nas vendas, a participação da empresa no mercado diminuiu 2,9% em comparação ao ano passado”, afirma Anshul Gupta, diretor de Pesquisa do Gartner.

 "As vendas de smartphones da Samsung começaram a cair no terceiro trimestre de 2016 e a decisão da companhia de descontinuar o Galaxy Note 7 desacelerou a comercialização de seu portfólio de celulares no trimestre seguinte. A retirada do Galaxy Note 7 deixou uma lacuna na categoria de telefones com tela grande", explica Gupta. A Samsung também enfrentou aumento da concorrência nas categorias iniciante e intermediária por parte da Huawei, Oppo, BBK e Gionee, que ampliaram suas transações a cada trimestre.

 Após oito trimestres, a Apple retomou a liderança no mercado de smartphones, mas a diferença entre os dois primeiros lugares nunca foi tão pequena, de apenas 256 mil unidades. "A última vez em que a companhia norte-americana esteve em primeiro lugar foi no quarto trimestre de 2014, quando suas vendas foram impulsionadas pelo lançamento dos primeiros aparelhos com tela grande, os iPhone 6 e 6 Plus", afirma Gupta. "Agora, os responsáveis pelo aumento nas vendas foram seus carros-chefes, o iPhone 7 e o iPhone 7 Plus. A empresa também se beneficiou da fraca demanda pelos smartphones da Samsung em mercados desenvolvidos como a América do Norte, Europa Ocidental e em alguns locais da Ásia, em especial na Austrália e Coreia do Sul.”

 A Huawei, a Oppo e a BBK foram responsáveis por 21,3% dos smartphones vendidos para usuários finais em todo o mundo durante o quarto trimestre de 2016, um aumento de 7,3% com relação a 2015. "A Huawei lançou o Mate 9 nesse período, enquanto a Samsung descontinuava o Galaxy Note 7, sendo um bom momento para fazer dele uma alternativa", explica Gupta.

 O smartphone premium da Huawei ajudou a reduzir a distância entre a empresa e a Samsung durante o quarto trimestre de 2016, com uma diferença de 36 milhões de unidades. No mesmo período de 2015, esse número era de mais de 50 milhões de unidades. "A Huawei está se esforçando para diminuir a distância com o segundo lugar do mundo em venda de smartphones. O Mate 9 com Alexa começará a ser comercializado nos Estados Unidos no primeiro trimestre de 2017”, diz Gupta.

 Oferecendo smartphones de alto desempenho, com câmeras frontais e carga rápida, a Oppo manteve a liderança na China durante o quarto trimestre de 2016. Sua sólida posição no país e o crescimento contínuo das vendas fora do mercado chinês ajudaram a empresa a ocupar o quarto lugar entre os maiores fabricantes de smartphones do mundo.

O foco da BBK em qualidade, design e sólidas iniciativas de branding colocou a empresa como uma marca forte de celulares na China e na Índia. A companhia continuou em segundo lugar no mercado chinês, ficando um pouco à frente da Huawei durante o quarto trimestre de 2016. O ótimo desempenho da BBK na Índia, país em que suas vendas cresceram 278% no último trimestre do ano passado e acima de 363% no ano de 2016, posicionou a empresa como a quinta maior fabricante de celulares do mundo.

 As maiores marcas chinesas como a Oppo, BBK, Huawei, ZTE, Xiaomi e Lenovo estão se expandindo de forma agressiva para fora da China, mercados nos quais continuarão a perturbar os principais fabricantes de smartphones em 2017. “A Samsung precisa ser bem-sucedida com o lançamento do próximo Galaxy, seu carro-chefe, para continuar o impulso gerado pelo Galaxy S7 e reconquistar os consumidores perdidos, apresentando um novo celular de tela grande e equipado com a caneta Stylus”, afirma Gupta.

 No segmento de Sistemas Operacionais (OS) para smartphones, o Android da Google ampliou sua liderança, capturando 82% do mercado no quarto trimestre de 2016 (tabela 3). No ano todo, o Android também aumentou sua participação no setor em 3,2%, chegando a 84,8% e sendo o único sistema operacional a crescer de um ano para outro. "A chegada do telefone Pixel, da Google, tornou o smartphone premium Android mais competitivo, enquanto a reentrada do HMD, da Nokia, no nível intermediário veio para acirrar a concorrência nos mercados emergentes", conclui Gupta.

 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo
Info for bonus Review William Hill here.

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes