Menu

Agiplan é agora Agibank, banco totalmente digital

Marciano Testa, CEO e fundador do Agibank Marciano Testa, CEO e fundador do Agibank

Rebranding apoia-se em investimentos de R$ 750 milhões em tecnologia até 2022

Em um mundo em constante evolução, o Banco Agiplan anuncia o reposicionamento da marca no intuito de tornar-se uma instituição 100% digital. A partir da segunda quinzena de janeiro, ele adota o nome de Agibank. O posicionamento e todo trabalho de comunicação darão suporte à estratégia traçada de tornar a marca uma referência de banco digital completo.

"O rebranding foi um processo natural, uma vez que buscamos uma marca forte e atual, que reforce aos clientes e ao mercado a proposta de valor que estamos oferecendo. Estamos construindo um banco do futuro com um grande propósito: fazer o dia a dia das pessoas melhor. Essa mudança está sendo feita de dentro para fora, com o envolvimento de todos os colaboradores", afirma Marciano Testa, CEO e fundador do Agibank.

O plano de investimentos da empresa que, anunciado no final do ano passado, previa investimentos de R$ 750 milhões em tecnologia até 2022 faz parte deste novo posicionamento. Testa explica que o aporte tem foco em inovação, prototipação, design e no desenvolvimento de novas tecnologias. "Fomos a primeira instituição bancária do mundo a usar o número de celular como conta corrente, criando um ambiente no qual, de forma disruptiva, transacionamos dinheiro da mesma forma que trocamos mensagens no dia a dia. Já desenvolvemos nossa plataforma de maneira a estabelecer uma interconexão P2P com todos smartphones em âmbito global. Além disso, daremos início ao processo de internacionalização pelos EUA, em São Francisco, Califórnia, ainda no primeiro trimestre deste ano. Crescer para fora do país é uma aspiração do banco", informa o CEO.

"O objetivo é transformar o Agibank em uma fintech global. Estar presente no Vale do Silício reforça a criatividade, a inovação e o desenvolvimento de tecnologia de ponta e estimula o espírito de startup presente no Agibank", reforça Testa. A abertura de novos mercados faz parte da estratégia de expansão da instituição, que já desenvolveu sua plataforma visando uma operacionalização em âmbito global. Após se estabelecer nos Estados Unidos, o Agibank planeja alçar voos ainda maiores com foco em outros continentes. "A tecnologia está no DNA da instituição, que investe obsessiva e continuamente na excelência operacional e tecnológica. Neste novo momento, a área de Tecnologia da Informação tem papel fundamental, uma vez que está criando novos canais digitais de relacionamento a partir de uma nova arquitetura corporativa, com base em conceitos modernos de bank as platform, cloud computing e open API. A ideia é garantir escalabilidade, time to market, segurança e experiência única ao usuário", ressalta Marciano Testa

O executivo assinala ainda que a estrutura de desenvolvimento de soluções do Agibank está organizada em tribos e esquadras, nos quais times de técnicos e de negócio têm autonomia para propor novas experiências aos clientes. “O Agibank quer tornar o correntista protagonista de seus processos financeiros", conclui ele.

A instituição irá atuar com base em dois pilares: tornar-se referência de banco 100% digital, nacional e internacional, e com foco na contínua expansão da sua rede física para facilitar a inclusão financeira a mais de 100 milhões de brasileiros que, atualmente à margem do modelo bancário tradicional, compõem o mercado potencial no País.

O banco irá oferecer novas funcionalidades para os clientes pessoa física e jurídica, como a possibilidade de abrir uma conta diretamente pelo smartphone, com direito a um cartão múltiplo e internacional da bandeira Mastercard, linhas de crédito com condições especiais, pagamento em estabelecimentos comerciais pelo próprio app, entre outros benefícios. O aplicativo do Agibank pode ser baixado gratuitamente nas principais lojas de aplicativos para iOS e Android.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes