Menu

Empresas mais avançadas na transformação de TI são mais competitivas

Empresas mais avançadas na transformação de TI são mais competitivas

Estudo da Dell EMC e da ESG revela que as companhias que se encontram na dianteira na digitalização desfrutam de maiores benefícios para o negócio, em termos de receitas, inovação e crescimento

A Dell EMC anunciou os resultados da segunda edição do Estudo sobre a Maturidade da Transformação de TI. O levantamento global, realizado pela companhia de análises e pesquisas ESG (Enterprise Strategy Group), valida a percepção de que, quanto mais avançadas estão as empresas em relação à transformação do parque tecnológico, maiores são os benefícios para o negócio, em termos de competitividade, inovação e crescimento. 

De acordo com o estudo, encomendado para a ESG pela Dell EMC e Intel – que entrevistou 4.000 profissionais em cargos de liderança, sendo 200 deles no Brasil –, 81% dos respondentes concordam que a transformação da TI é essencial para que as empresas permaneçam competitivas no mercado. E 96% dos entrevistados informam que suas organizações têm iniciativas de digitalização dos negócios no radar, sejam elas ainda na fase de projeto, em implementação ou já implementadas. 

Ainda de acordo com o levantamento, entre as empresas mais avançadas na transformação da TI, 67% afirmam que estão significativamente à frente dos concorrentes, contra apenas 3% das organizações que ainda não iniciaram o processo de transformação do ambiente tecnológico. Além disso, essas organizações já transformadas têm 2,5 vezes mais confiança de que serão bem-sucedidas em seus mercados nos próximos cinco anos. 

“O estudo confirma a percepção de que ter um ambiente de TI preparado para suportar novas demandas de negócio, de forma ágil e inovadora, representa hoje uma necessidade e uma vantagem competitiva para empresas dos mais diversos perfis e tamanhos”, afirma Giampaolo Michelucci, Vice-Presidente e General Manager de Enterprise da Dell EMC Brasil. “Na Dell EMC, temos trabalhado para atender os clientes nessa transformação da TI, por meio de soluções ponta-a-ponta preparadas para apoiar as empresas nessa jornada e na estratégia de oferecer produtos e serviços disruptivos”, acrescenta. 

Maioria das empresas encontra-se no estágio intermediário 

O Estudo Maturidade da Transformação da TI dividiu as empresas em quatro grandes grupos, de acordo com a preparação do ambiente tecnológico para suportar a digitalização das operações. A maioria (45%) encontra-se no que o levantamento classifica como “Emergentes”, pois já têm a implementação mínima de tecnologias associadas ao data center moderno. Em segundo lugar, representando 43% da base, estão as organizações ‘Em Evolução’ e que estão mais avançadas do que as anteriores (Emergentes), mas têm um nível de modernização tecnológica moderado. 

Ainda segundo o estudo, o mesmo percentual de empresas, de 6%, encontra-se dividido entre o primeiro e o último estágio de transformação da TI, batizados respectivamente pelo estudo como ‘Legadas’ – e que ainda não atendem à maioria dos requisitos para um data center moderno – e como ‘Transformadas’ – já apresentam avanços nas iniciativas para modernização do ambiente tecnológico. 

Entre as descobertas do Estudo sobre a Maturidade da Transformação de TI, o levantamento aponta que as empresas transformadas são duas vezes mais propensas a ter metas de receita maiores neste ano, em relação a 2017, quando comparadas às organizações legadas. Além disso, as organizações que têm um ambiente de TI já transformado tendem a alocar 17% a mais dos orçamentos anuais de Tecnologia da Informação para inovação do que as que ainda se encontram no estágio inicial. 

Ainda em relação aos resultados das empresas transformadas, o estudo mostra também que:

o O triplo delas completa os projetos de TI antes do prazo;

o São dez vezes mais propensas a implementar a maioria das aplicações antes do tempo previsto;

o Em comparação com as legadas, 14% mais completam os projetos de TI dentro do budget e gastam 31% menos em aplicações críticas para o negócio.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Finanças

TI

Canais

Executivos Financeiros

EF nas Redes